sexta-feira, Novembro 06, 2009

Bençãos de Allah

Na verdade, Allah e os Seus anjos enviam bênçãos aos que praticam o bem. Juma Mubarak!

sábado, Agosto 22, 2009

Ramadan 2009

Hoje é o primeiro dia do mês de Ramadan, nono mês do calendário islâmico, o mês abençoado e o mais sagrado de todos os meses, mês em que o sagrado Alcorão foi revelado através do Anjo Jibrail (Gabriel) ao nosso querido e amado Profeta Muhammad (S.A.W.) – Paz Esteja com Ele. Neste dia eu levanto as mãos, fecho os olhos e faço um duã pedindo ALLAH para nos abençoar e perdoar as nossas falhas, dando forças para cumprir com a sua ordem de jejum. AMEEN!

sexta-feira, Junho 06, 2008

Duáh

Em nome de Alláh, o Beneficente, o Misericordioso.
Óh, Alláh! Nós procuramos a Vossa ajuda e o Vosso perdão. Cremos firmemente em Vós, completamente e somente dependemos e confiamos em Vós. Louvamo-vos com as melhores e possíveis palavras. Agradecemos e não somos ingratos para Vós; Nós também abandonamos e rejeitamos todos aqueles que Vos foram desobedientes.
Óh Alláh! Não adoramos coisa alguma excepto Vós! Fazemos as nossas orações e praticamos a obediência somente por amor da vossa Graça. Óh Senhor! Corremos somente para Vós, para Vos servir e desejamos a Vossa Misericórdia, temendo o Vosso castigo, por certo que o Vosso castigo cairá sobre os infiéis.
Óh Alláh! Perdoa-nos! Perdoa os que estão dentro das sepulturas, homens crentes e mulheres crentes, homens muçulmanos e mulheres muçulmanas, Tu que ês Soberano, Criador, Indulgente e Misericordioso.
Glória para Ti, Óh Alláh e que a sua saudação seja PAZ, Louvado sejas Alláh, Senhor dos Mundos.

quinta-feira, Maio 29, 2008

O Imáme

O Imáme ou imã (em árabe امام, "aquele que guia" ou "aquele que está adiante") é o pregador no culto islâmico. O Imáme (dirigente islâmico), é um líder, condutor dos muçulmanos no seu serviço mais importante (o sualát diário). Por tal, concilia-se com os crentes e é um conciliador de todos os crentes. Ao ser fiel no seu posto, reune as melhores qualidades morais, traja-se decente e convinientemente, sendo uma fonte de inspiração, pelo seu conhecimento religioso, o exemplo na conduta da sua vida que deve ser irrepreensível. Não é qualquer um, existindo qualidades que não se coadunam com o posto, nomeadamente, ser mentiroso, falso, advinho através de kitabos (ramla) ou outras formas, que pinta o cabelo e a barba, que come em público, que não usa barba, má leitura do Alcorão (dificulades de pronúncia ou ignorância do tadjuído), o corrupto, o surdo, o mudo, o doente mental, o solteiro.

sexta-feira, Maio 23, 2008

Importância do Alcorão

O Alcorão ilumina a alma do ser humano, purifica a moral, ordenando a prática do bem e da justiça e fraternidade através da obediência a Deus, como autoridade suprema. Fornece os regulamentos que criam relações adequadas entre o homem e Deus e entre o homem e o outro ser, levando o ser humano a compreender o seu papel neste mundo, encorajando-o a pensar e a reflectir.
Quando uma criança nasce, os pais são saudados, com a frase "que esta criança possa estar entre os anunciadores do Alcorão", devendo habituar-se desde cedo a começar “algo”, dizendo "Em nome de Deus" (Bismillah) e a concluí-lo com a expressão "Louvado seja Deus" (Al-Hamdu Lillah).

quinta-feira, Maio 15, 2008

O Alcorão

O Alcorão ou Corão (em árabe قُرْآن, al-qur’ān, "a recitação") é o livro sagrado da Religião Islâmica. Acredita-se que "O Alcorão" é a palavra literal de ALLAH revelada ao profeta Muhammad (S.A.W.) ao longo de um período de 22 anos, usando-se normalmente um título, que denota respeito, como Al-Karim ("o Nobre") ou Al-Azim ("o Magnífico").
O Alcorão encontra-se organizado em 114 capítulos, denominados suras, divididas em livros, secções, partes e versículos. Considera-se que 92 capítulos foram revelados ao profeta Muhammad (S.A.W.) em Meca, e 22 em Medina. Os capítulos estão dispostos aproximadamente de acordo com o seu tamanho e não de acordo com a ordem cronológica da revelação.
Cada sura pode por sua vez ser subdividida em versículos (ayat). O número de versículos é de 6536 ou 6600, conforme a forma de os contar. A sura maior é a segunda, com 286 versículos; as suras menores possuem apenas 3 versículos. Os capítulos são tradicionalmente identificados mais pelos nomes do que pelos números. Estes receberam nomes de palavras distintivas ou de palavras que surgem no inicío do texto, como por exemplo A Vaca, A Abelha, O Figo ou A Aurora.
Para a recitação do Alcorão, tem-se dividido em partes iguais (7, 30 ou 60), que tem como objectivo facilitar a leitura dentro da possibilidade e capacidade de cada indivíduo (leitura em 7, 30 ou 60 dias). A divisão do Alcorão em 60 dias é a mais habitual, sendo utilizada no ensino. Cada divisão em 7 partes recebe o nome de manzil e em trinta o nome de juz. As fracções são também divididas em meios, quartos e oitavos.

quinta-feira, Maio 08, 2008

Fontes do Islão

As fontes do Islão estão contidas no Alcorão e nos "Ahadice". O Alcorão é a original e autêntica Palavra de Deus preservada para a eternidade. O "Hadice" é a relação das palavras, das acções e das decisões do Profeta Muhammad (Que a Paz esteja com Ele). Os ditos e as acções são chamados "Sunnah". A "Sirah" é o conjunto de escritos dos companheiros de Muhammad sobre a vida do Profeta, deste modo, exemplos a ter em atenção na vida dos Muçulmanos.

quinta-feira, Abril 24, 2008

Profeta Muhammad (SAW)

O nome Muhammad significa "louvável". No ano de 610, aos 40 anos, o Profeta Muhammad (SAW) enquanto meditava numa caverna do Monte Hira, recebeu a visita do arcanjo Gabriel (Jibreel) que o declarou como profeta de ALLAH. As primeiras pessoas a acreditar na missão profética foram a sua esposa Cadija, familiares e amigos próximos que de tempos em tempos reuniam-se na casa de Al-Arqam. Por volta de 613, encorajado pelo círculo restrito de seguidores, Muhammad (Que a Paz esteja com Ele) começou a pregar em público. Ao proclamar a sua mensagem na cidade, ganhou seguidores, incluindo os filhos e irmãos do homem mais rico de Meca. À religião, tornou-se conhecida como Islão ("submissão à vontade de Deus"). Em 622 e em resultado do incremento da perseguição aos muçulmanos estes começaram a deixar Meca em direcção a Yathrib, uma cidade a cerca de 350 km a norte de Meca, que mais tarde passaria a ser conhecida por Medina. Esta migração ficou conhecida como a Hégira, palavra por vezes traduzida como "fuga", embora o seu sentido preciso seja de "emigração", mas não num sentido geográfico, mas de separação em relação à família e ao clã. O calendário islâmico tem início no dia em que começou a Hégira, 16 de Julho de 622. Um ano antes da sua morte, Muhammad (Que a Paz esteja com Ele) dirigiu-se pela última vez aos muçulmanos naquilo que ficou conhecido como o último sermão do profeta. A sua morte ocorrida em Junho de 632 em Medina, com a idade de 63 anos, deu origem a uma grande crise entre os muçulmanos, acabando por originar a divisão do Islão nos ramos dos sunitas e xiitas. Os xiitas acreditam que o profeta designou Ali ibn Abu Talib como seu sucessor, num sermão público no seu último Hajj, num lugar chamado Ghadir Khom, enquanto que os sunitas discordam.

sexta-feira, Abril 18, 2008

ALLAH

ALLAH, Deus único, criador de tudo, uno, imutável, omnisciente, omnipotente e misericórdioso.

quinta-feira, Abril 10, 2008

MOÇAMBIQUE: Fátima, o sheik e a mesquita

Este artigo foi publicado à 7 meses, continua a marcar a actualidade, e respectivos ângulos:
PEMBA, 3 Setembro 2007 (PlusNews)
A voz melodiosa do sheik Muhamade Aboulai Cheba ressoa nas casas de colmo e coral, escondidas atrás de cercas de bambu de quatro metros de altura. O Oceano Índico brilha entre os troncos altos e finos das palmeiras, nas curvas dos becos estreitos e arenosos. Esta é Paquitequete, o mais antigo bairro de Pemba, capital de Cabo Delgado, a mais setentrional província de Moçambique. No sermão de hoje na mesquita local, Cheba encoraja a tolerância para com o crescente número de refugiados somalis e congoleses que abrem lojas ao longo da principal avenida de Pemba. Mas em muitas sextas-feiras, Cheba prega sobre a Sida. “Nós ensinamos as pessoas como se proteger e como lidar com a doença se a contraírem”, disse Cheba ao PlusNews.
A seroprevalência em Cabo Delgado, que faz fronteira com a Tanzânia, é de 8.6 por cento, a mais baixa do país. A média nacional é de 16.2 por cento.
Comerciantes árabes trouxeram a fé islâmica para a costa oriental de África por volta do século VIII. Em Cabo Delgado, cerca de 80 por cento dos 2.5 milhões de habitantes são muçulmanos. Cerca de um quarto dos quase 20 milhões de moçambicanos são muçulmanos.
O velho Paquitequete tem uma história de que se orgulha e sua mesquita verde e branca, entre a colina e a praia, é a mais prestigiada da cidade. O movimentado bairro se aquieta às sextas-feiras depois das 11 da manhã, quando a mesquita enche. O poder da palavra. Cheba conhece o poder da palavra: “Num lugar de culto as pessoas prestam maior atenção”. Num lugar de aprendizagem também. Cheba é director provincial de 139 madrassas (escolas islâmicas) registadas na província, onde os alunos começam a aprender sobre a Sida aos seis anos, “de maneira apropriada, usando metáforas, sem mostrar preservativos”. Seguindo os ensinamentos islâmicos, Cheba insiste na fidelidade entre os casais e em adiar o sexo até ao casamento. Preservativos não são recomendados. Muitas mesquitas organizaram equipes que visitam doentes e órfãos em suas casas.
A organização não-governamental portuguesa Médicos do Mundo treinou uma dúzia de muçulmanas, incluindo a esposa de Cheba, em cuidados domiciliários. Os órfãos estão isentos das mensalidades escolares – cinco contos por mês, que equivalem a 5 centavos de dólar – nas madrassas e recebem comida e roupas.
Muçulmanos seropositivos são encorajados a procurar grupos de apoio, diz Nassurulahe Dula, presidente do Congresso Islâmico de Cabo Delgado, a maior congregação islâmica na província.
Tudo isto ajuda. Mas alguns activistas de Sida em Pemba irritam-se com as pregações de Cheba: “Esta doença é um castigo divino; o Profeta disse que uma doença sem cura e de morte súbita é castigo por adultério.” Ele se apressa a explicar que “tal como o tsunami na Indonésia, a Sida é um castigo que afecta os que fazem bem e os que fazem mal. As pessoas devem se arrepender e voltar para Deus.”
Uma boa muçulmana. Maria de Fátima Bacar, de 44 anos, é uma mulher grande e amigável, que mora a 20 quilómetros de Pemba. Ela tem um filho vivo, três mortos e dois netos, que ela adora. Em Junho de 2003, seu marido, um policial, ficou doente. A primeira mulher dele tinha morrido há algum tempo. Tanto os testes de Bacar quanto de seu marido voltaram positivos para HIV. Eles foram uns dos primeiros em Cabo Delgado a começar o tratamento antiretroviral. O interesse de Bacar em questões de saúde, resultado de 20 anos trabalhando como servente no posto de saúde local, ajudou-os a lidar com o vírus. O casal organizou um grupo de apoio na aldeia onde vivem, a Associação Para Ajudar o Próximo, que agora tem 22 membros e cuida de 12 crianças seropositivas. Eles visitam os doentes, ajudam com os funerais, garantem que os órfãos frequentem escola, e encorajam as pessoas a fazer testes de HIV no posto de saúde local. “ Cinquenta e sete no mês passado”, diz Bacar, com orgulho. Bacar não está satisfeita com o que ouve nas mesquitas. “A Sida não é um castigo divino. Qualquer um que disser que a Sida é um castigo diz por ignorância”, afirma ela. “Sou uma boa muçulmana. Nunca fiz nada fora da minha fé. Sempre fui uma esposa fiel e honesta, mas peguei o HIV através do meu marido”, explica. “Ao invés de acolher as pessoas, eles nos rejeitam.”
A ligação entre a Sida e sexo é há muito um assunto delicado para organizações religiosas que promovem regras e comportamentos sexuais estritos. “Nós encorajamos a Sida pela nossa maneira de vestir, mostrando barrigas e tentando os homens”, diz Awash Ingles, uma proeminente líder muçulmana que frequenta a mesquita de Paquitequete.
Como a malária. O Islã tem “ imensos problemas” para lidar com a Sida em Cabo Delgado, diz Diquessone Rodrigues, coordenador provincial da Monaso, a rede nacional de organizações para os serviços da Sida. “Devemos tentar mudar a crença de que a Sida é um castigo divino porque as meninas vestem tchuna-babies (jeans apertados) e fazem sexo antes do casamento”, diz Diquessone. A Monaso está se reunindo com grupos de mulheres associadas às mesquitas para tentar mudar suas percepções e encorajá-las a trazer mudanças. “Elas podem falar (sobre a Sida) nas mesquitas e nas madrassas”, diz Diquessone. Outro potencial aliado é o Núcleo Provincial Contra a Sida, que planeja se reunir com as autoridades islâmicas na segunda metade deste ano.
“Queremos trabalhar com os líderes islâmicos para mudar este discurso porque fere os seropositivos ouvir que a Sida é um castigo de Deus”, disse o director do Núcleo, Teles Manuel Jemuce. A idéia é cutucar gentilmente a mentalidade muçulmana em Cabo Delgado em direcção a um ponto comum com Bacar, que diz que “A Sida não tem preferência por muçulmanos, cristãos ou pagãos. Ela é como a malária: somos todos iguais em sua presença.” (ms/ll)

quinta-feira, Abril 03, 2008

Nomes Árabes

A escolha do nome é uma decisão importante e definitiva, carrega-se para toda a vida. No sentido restrito e no uso comum, o nome é um vocábulo ou locução que tem a função de designar uma pessoa, um animal, uma coisa ou um grupo de pessoas, animais e coisas. Quando se trata de uma pessoa física (pessoa natural), o nome, ora tido como objecto de estudo da onomástica, pode ser um prenome ou um sobrenome. Normalmente usa-se o prenome em ocasiões mais informais e o sobrenome em ocasiões mais formais. Em algumas situações, como o preenchimento de documentos, usa-se o nome completo, que é formado pelo prenome e pelo sobrenome. Enquanto o prenome indica o indivíduo propriamente dito, o sobrenome indica a família à qual ele pertence, sendo de especial interesse para a genealogia. A composição e o uso do nome das pessoas varia de acordo com a cultura e o idioma. Em alguns países, por exemplo, é muito comum usar o prenome mesmo em ocasiões formais. Em várias culturas orientais, o primeiro nome é o sobrenome, sendo o segundo o nome do indivíduo. Em seguida, uma breve listagem de Nomes Árabes e o Significado, em texto ligeiramente adaptado ao português:
Masculinos
A
Aban - Velho nome árabe
Abbas - Descrição de um leão
Abbud - o Adorador (de Alá), o temente de Deus
Abdul - o Servo (de Alá)
Abdul-Alim - o Servo do Omnisciente
Abdul-Aliyy - o Servo Do Mais Alto (Deus)
Abdul-Azim - o Servo do Poderoso
Abdul-Aziz - o Servo do Poderoso, Poderoso
Abdul-Bari - o Servo do Criador
Abdul-Basit - o Servo do Infinito (Deus)
Abdul-Fattah - o Servo do Abridor (dos portões dos alimentos)
Abdul-Ghaffar ou Abdul-Ghafur - o Servo do Clemente (Deus)
Abdul-Hadi - o Servo do Guia
Abdul-Hafiz - o Servo do Protector
Abdul-Hakam - o Servo do Árbitro
Abdul-Hakim - o Servo do Sábio
Abdul-Halim - o Servo do Moderado, Paciente (Deus)
Abdul-Hamid - o Servo do Louvado
Abdul-Haqq - o Servo da Verdade
Abdul-Hasib -
Abdul-Jabbar - o Servo do Poderoso
Abdul-Jalil, Abdul-Jaleel - o Servo do Grande (Deus)
Abdul-Karim - o Servo do Nobre, Generoso
Abdul-Khaliq - o Servo do Criador
Abdul-Latif - o Servo do Amável
Abdul-Malik - o Servo do Mestre (ou Rei)
Abdul-Majid - o Servo do Glorioso
Abdul-Mu'izz - o Servo do Doador de Poder e Glória
Abdul-Mujib - o Servo do Responder
Abdul-Muta'al - o Servo do mais Alto
Abdul-Nasser - o Servo do Vitorioso
Abdul-Nasir - Servo do Ajudante, do Protector
Abdul-Qadir - o Servo do Capaz, Poderoso
Abdul-Qahhar - Servo do Dominador, o Todo-poderoso,
Abdul-Quddus - o Servo do mais Santo
Abdul-Rafi - o Servo do Que Eleva, (intelecto, estima)
Abdul-Rahim - o Servo do mais Compassivo
Abdul-Rahman - o Servo do Misericordioso
Abdul-Rashid - o Servo dos Guias do Caminho Justo
Abdul-Ra'uf - o Servo do mais Misericordioso
Abdul-Razzaq - Servo do Protector, do Provedor,
Abdul-Sabur - o Servo do Paciente
Abdul-Salam - o Servo da Paz
Abdul-Samad - o Servo do Eterno
Abdul-Sami - o Servo de Aquele-que-tudo-ouve (Deus)
Abdul-Shakur - o Servo do mais Grato
Abdul-Tawwab - o Servo do Clemente (Deus), o Servo do Indulgente (Deus)
Abdul-Wadud - o Servo do Amar
Abdul-Wahhab - o Servo do Doador
Abdul-Wahid - o Servo de Alá
B
Badr - Lua Cheia, o luar
Al de Badr Estrondeiam - Lua Cheia da fé
Al de Baha Estrondeiam
al de Bahiyy -
Estrondeiam - Magnificência da fé
Bahir - Deslumbrando, brilhante
Barakah - Abençoando
Bashshar – Mensageiro de boas novas
Manjericão - Valente
Bassam, Basim - Sorrindo
Bilal - Nome do Muezzin do Profeta
Bishr - Alegria
Boulos - forma árabe de "Paulo"
Burhan -
Butrus - forma árabe de "Pedro"
D
Dabir - o Secretário Da'ud
Dawud - forma árabe do Profeta "David ", amado
Dharr Dhul Fiqar - Nome da espada do Profeta
Al de Diya Estrondeiam - Brilho da fé
E
Emir - comandar
Esam, Essam - Protecção
F
Fadi - o Redentor
Fadil - Generoso, honrado
Fahd - Lince Faisal
Faysal - Decisivo
Fakhir - Orgulhoso, excelente
Fakhiri - Honorário
Fakih - o perito Legal; um que recita o Qu'ran
Farid - Sem igual
Fariq - Lugar tenente General
Faris - Cavaleiro
knight ou Farraj Faruq - Aquele que distingue a verdade da falsidade
Fath - Vitória
Fatin - Inteligente
Fawwaz - Próspero
Fawzi Ferran - o Padeiro
Fida - Redenção, sacrifício
Firas - Perspicácia
Fouad - Coração
Fudail - Excelente em carácter
G
Gamal ou Gamali - Camelo
Ghalib - o Vencedor
Ghassan - Velho nome árabe
Ghazi - o Conquistador
Ghiyath – o Socorro, o Amparo
H
Habib - Amado
Hadad - deus sírio de fertilidade
Haddad - o Ferreiro
Hadi - Guiando à direita
Hajjaj Hakeem ou Hakim - Sábio, uma das noventa-nove qualidades de Deus
Hakem - Regra, governador
Halim - Moderado, gentil, paciente
Hamal - Cordeiro
Hamdan - O louvado, variação do nome "Muhammad"
Hamid - O louvado, variação do nome "Muhammad"
Hamzah - Leão
Hana - forma árabe de "João"
Hanbal - Pureza
Hani - Feliz, encantou, conteúdo
Hanif - Verdadeiro crente
Harith - Lavrador, cultivador
Haroun ou Harun - forma árabe do Profeta "Aarão" - Abraão
Hasan - Bonito
Hashim - Corrector, o destruidor do mal; Hashim era um descendente do Profeta Muhammad (pbuh)
Hassan - Bonito
Hatim - o Juiz
Haytham - falcão Jovem
Hilal Hilel - A lua nova
Hisham - Generosidade
Hud - o nome de um Profeta
Hudhayfah - nome árabe Velho
Humam - Corajoso, generoso
Husain ou Hussein - Pouca beleza; Hussein era um descendente do Profeta Muhammad (pbuh)
Husam – a Espada Al de Husam (espada da fé)
Husayn - Bonito
I
Ibrahim - o Pai de uma multidão; o nome de um Profeta "Abraão"
Idris - o nome de um Profeta
Ihsan - Beneficência
Imad - Apoio, pilar
Al de Imad Estrondeiam - Pilar da fé
Isa ou Eisa - o nome de um Profeta "Jesus"
Isam ou Issam - Protecção
Ishaq - o nome de um Profeta "Isaac"
Isma'il - o nome de um Profeta "Israel"
J
Jabbar - Sumamente
Jabir - Consolador, clemente
Jafar - Regato
Jalal - Glória da fé
Jalil ou Jaleel - Grande venerou
Jamal - Beleza
Al de Jamal Estrondeiam – a Beleza da fé
Jameel ou Jamil - Bonito
Jawad - Generoso, magnânimo
Jawhar - Jóia, essência
Jibril - Arcanjo de Alá (Gabriel)
Jihad - Luta, guerra santa
Jubair Jumah - Nascido na Sexta-feira
K
Kadar, Kedar - Poderoso
Kadeen, Kadin - Amigo, companheiro, confidente
Kadeer, Kadir - colheita Verde ou verde (conotando frescura e inocência)
Ka'im Kahil - Amigo, amante,
Kaliq - Criativo, se refere a uma qualidade de Deus
Kamal - Beleza, perfeição
Kameel, Kamil - Perfeito; um das noventa-nove qualidades de Deus
Kardal - semente de Mostarda
Kareem, Karim - Generoso, nobre, amigável, precioso e distinto
Kareef, Karif - Nascido em Outono
Kaseeb, Kasib - Fértil Kaseem,
Kasim - Dividiu
Kateb - o Escritor
Khaldun - Velho nome árabe
Khalid - Eterno Khalil, Khaleel
Kalil - o amigo Bonito, bom
Khatib - o Ministro Religioso
Al de Khayr Estrondeiam - O bem da fé
Khayri - Caridoso, beneficente
Khoury - o Padre
Khuzaymah - Velho nome árabe
Kutaiba -
L
Labib - Sensato, inteligente
Labid
Lahab
Latif - Gentil, tipo, agradável, amigável
Luqman - o nome de um Profeta
Lutfi - Tipo e amigável
M
Mahdi - Guiou caminho à direita
Mahir - Qualificado
Mahmud - O louvado, variação do nome "Muhammad"
Maimun - Afortunado
Majid - Glorioso
Makin - Forte, firme
Malik - Mestre, anjo, rei
Ma'mun - Fidedigno
Ma'n - Benefício
Mansur - Divinamente ajudado
Marid - Rebelde
Marzuq - Abençoado por Deus, afortunado
Mash'al - Tocha
Masruq -
Mas'ud - Afortunado, feliz, afortunado
Maudad -
Mazin - nome Formal
Mika'il -
Misbah - Luminária
Maomé - Louvou, de "Muhammad ", nome do Profeta (pbuh)
Mohsen -
Mu'adh - Protegeu
Mu'awiyah - Jovem raposa (primeiro Umayyad Kalifah)
Mu'ayyad – Apoiado, seguro
Mubarak - Feliz, santificado
Mufid - Útil
Muhammad - Louvado; o nome do Profeta (pbuh)
Muhsin - Beneficiente, caridoso,
Muhtadi - o Justamente guiado
Mujahid - o Lutador (do modo de Alá)
Mukhtar - Escolhido
Mundhir - Acautelador, informador, previdente
Munir - Brilhante, ilustre
Muntasir - Vitorioso
Murtadi - Satisfeito, pleno
Musa - o nome de um Profeta "Moisés"
Mus'ad - Camelo sem peias ou rédeas
Muçulmano - Submetido a Deus
Mustafa – um Escolhido
Muta - Obediente
Mu'tasim - Aderente (à fé, a Deus)
Mu'tazz - Orgulhoso, sumamente
Muti - Obediente
Muwaffaq - Próspero
N
Nabhan, Nabih - Nobre, excelente
Nabil - Nobre
Nadhir – Acautelador, informador, previdente
Nadim - o Amigo
Nadir - Querido, raro
Na'il - Aquisidor, vencedor
Naim - Conforto, alívio, tranquilidade
Naji – o Seguro
Najib - De descendência nobre
Najjar - o Carpinteiro
Al de Najm Estrondeiam - Estrela da fé
Nasih - o Aconselhador
Nasim – o Jovial
Nasir - o Protector
Al de Nasir Estrondeiam - o Protector da fé
Nasser - Vitorioso
Nawaf ou Nawfal - nome de árabe Generoso, velho para o Mar
Nazih - Puro, puro
Nazim - Coordenador, ajustador
Nuh - o nome de um Profeta
Numair - Pantera
Nu'man - Sangue
Al de Nur Estrondeiam - Brilho da fé
Nuri - Ilustre, brilhante
O
Omar - Longa vida, primeiro filho, mais alto, o seguidor do Profeta
Othman -
Q
Qadir-
Qaraja -
Qasim - Divisor, distribuidor
Qays - Firme
Qudamah - Coragem
Qutaiba -
Qutuz -
R
Rabah – Beneficiário, que ganha com
Rabi - Fonte, brisa
Radi Rafi – o Exaltado
Rafiq - Amigo
Raghib - Cobiçoso
Rahman - Compassivo, misericordioso; referindo-se às qualidades de Deus listadas no Qu'ran (Alcorão)
Ra'id - o Líder
Rais - o Capitão
Rakin - Respeitável
Rashad - Integridade de conduta
Rashid - Um de conselho bom; justamente guiado e tem verdadeira fé
Ratib - o Coordenador
Rayhan - Favorecido por Deus
Reda ou Rida ou Ridha - (Em Deus) favor; satisfação, plenitude
Ridwan - nome do guardião dos portões de Céu
Riyad - Jardins
S
Sabih - Bonito
Sabir - o Paciente
Sá - Afortunado
Sadaqat -
Sa'eed ou Sa'id - Feliz
Safwan - Pedras
Salah - Rectidão da fé
Al de Salah Estrondeiam - Dedicado
Saleh ou Salih - Bom, direito
Salim - Seguro, inteiro, sem defeito
Salman - Seguro
Sameh - Clemente
Sami - Alto, exaltado
Samir - o companheiro Divertido
Samman – o Merceeiro, o armazenista
Saqr - Falcão
Sariyah - Nubla à noite
Sayyar -
Sayyid - o Mestre
Seif - Espada (da religião)
Al de Seif Estrondeiam – a Espada da fé
Shadi - o Cantador
Shafiq – o Compassivo
Shakir - Grato
Sharif - Honrado, nobre, distinto
Shihab - Chama, chama
Siraj - Luminária, luz
Sofian - Dedicado
Subhi - manhã Cedo
Suhail ou Suhayl - Gentil, fácil, nome de uma estrela
Suhayb - De cabelo avermelhado ou aparência
Sulaiman - o nome de um Profeta "Salomão"
Su'ud - Boa sorte
T
Tahir - Puro, limpo
Talal - Agradável, admirável
Talib - Investigador (da verdade)
Tamir - Um que possui árvores de palma
Tammam -Tamman - Generoso
Tarif - Raro, incomum
Tariq - Nome de uma estrela
Tawfiq - Sucesso, reconciliação,
Taymullah - o Servo de Deus
Taysir - Facilidade
Tayyib - Bom ou delicado
Thabit - Firme
V
Ubadah ou Ubaida ou Ubaydah - o Servo de Deus
Ubaid - Fiel
Ubayy - Velho nome árabe
Umar - Nome do segundo Califa
Umarah - Velho nome árabe
Umayr - Velho nome árabe
Usama ou Usamah - Descrição de um leão
Utbah - Velho nome árabe
Uthman - Um dos companheiros do Profeta (pbuh)
W
Wadi - Tranquilo, calmo
Wafid -Wafiq - Próspero
Wahib -Wahid - Singular, exclusivo, inegualável
Wa'il - o que Volta (para Abrigo)
Wajih - Nobre
Wakil - o Advogado
Waleed ou Walid - a Criança recém-nascida
Walliyullah - o Partidário de Deus
Wasim - Gracioso, bem parecido
Wazir - o Ministro
Y
Yahyah - o nome de um Profeta
Yaman - nome Formal
Ya'qub - forma árabe de "Jacob"
Yasar ou Yasser - Riqueza, facilidade,
Yasin - Um dos nomes de Muhammad
Yasir - Rico
Yazid - Deus aumentará
Yunus - o nome de um Profeta
Yusef, Yusuf - forma árabe de "José "; aumentar (em poder e influência); o nome de
um Profeta
Yushua -
Yusuf - o nome de um Profeta "José"
Z
Zafar -Zafir - Vitorioso
Zahid - Abnegado ou ascético
Zahir - Luminoso, lustrado
Zaid - Aumento, crescimento,
Zaim - Brigadeiro General
Zakariyya - o nome de um Profeta "Zacarias"
Zaki - Inteligente
Zakiyy - Puro
Ziyad - Superabundância
Zubair -Zuhair, Zuhayr - Luminoso

Nomes Femininos
A
Abia – a Grande
Abida - o Adoradora
Abir - Fragrância
Ablah - Perfeita
Abra – Exemplo (o)
Adara - a Virgem
Adiba - Culta, cortês
Adila, Adilah - Igual
Adiva - Agradável, gentil
Afaf - Pura, virtuosa, decente
Afifah - Pura
Afra' - Branca
Ahd - Penhor, conhecimento
A'idah – a Dádiva
Ain - Preciosa
Aini - Fonte, nascente
A'ishah – Próspera; nome esposa mais jovem do Profeta (pbuh)
Aisha, Ayisha - Vida, vivacidade
Akilah - Inteligente, racional, argumentosa
Alhena - Anel; (Uma estrela na constelação o Gémeos)
Alima - Sábia
Alimah - Qualificada na música ou dança
Aliyyah - Exaltada, nobre, elevada
Aludra - a Virgem
Alzubra - (nome de uma estrela na constelação o Leo)
Amal, Amala - Esperançosa, aspiradora
Amani - Auspiciosa
Âmbar - Jóia
Aminah - Fiel
Amineh - Fiel
Amirah - Princesa, líder
Amtullah – a Servidora de Alá
Anan - Nuvem
Anbar - Perfume, âmbar
Anisah - Íntima, boa amiga, confidente
Anwar - Feixe de luz
Ara -
Arub – Amante do seu esposo
Asima - o Protectora
Asma' - Excelente, preciosa; filha de Abu Bakr
Atifa - Afectuosa
Atiya – o Presente, a prenda
Azhar - Flores
Azizah - Estimada, preciosa
Azzah - Jovem gazela
B
Badi'a - Sem precedente, admirável, sem igual
Badra – Luar (de lua cheia)
Badriyyah - Luar (de lua cheia)
Bahira - Deslumbrante, brilhante,
Banan - Delicada
Baraka - Branca
Baraka - a Superadora das dificuldades
Barika - a Afortunada, a feliz
Barshirah - a Portadora das boas-novas
Basimah – a Sorridente
Basmah – a Sorridente
Batul - a Virgem ascética
Bilqis - a Rainha de Sheeba
Bushra - a Afortunada, a de bons presságios
Buthayna, Buthaynah - a Formosa, esbelta
C
Cala - Castelo
Cantara - Pequena ponte
D
Dahab – A Dourada, esplêndida
Duha - Manhã
F
Fadilah - Virtuosa, excelente, superior, culta e refinada
Fadwa – a Abnegada
Faizah - Vitoriosa, vencedora
Falak - Estrela
Farah - Alegria
Faridah - Pérola sem igual, preciosa ou pedra preciosa
Farihah - Feliz, jovial, alegre, contente
Fátima, Fatimah - a Filha do Profeta (pbuh)
Fatin ou Fatinah - Cativante, fascinadora, encantadora
Fawziyyah, Fazia - Próspera, vitoriosa
Fellah - jasmim árabe
Firyal - Nome comum árabe
Firdaws – O Jardim mais Alto no Paraíso

G
Ghadah - Bonito
Ghaliyah - Fragrante
Ghaniyah - Bonita menina, mulher bonita, beleza
Ghayda - Jovem e delicada
Ghusun - Rebento (de uma árvore)

H
Habibah - Amada, querida, bem desejada
Hadiya - um Guia para rectidão
Hadiyyah - um presente;
Hafsah - nome da Esposa do Profeta (pbuh)
Hafthah - Previdente, protectora
Halah - Auréola
Halimah - Gentil, paciente
Hamidah - Louvável
Hana' - Felicidade
Hanan – a Clemência
Hanifa, Hanifah – a Verdadeira crente
Haniyyah - Contente, feliz, radiante
Hasna' - Bonita
Hayat - Vida
Hayfa' - Esbelta, de corpo bonito
Hibah – Presente, um mimo
Hind - Nome formal
Huda – Justa, recta
Huriyyah – Anjo
Husn - Beleza
Husniyah - Bonita
I
Ibtihaj - Alegria
Ikram - Honra, hospitalidade, generosidade,
Ilham - Intuição
Iman - Fé, convicção,
Imtithal - Obediência cortês
In'am - Generosa, beneficente, afável
Inas - Sociável
Intisar – Triunfante, vencedora
Izdihar - Florescente
J
Jala' – Clarividente, astuta
Jamilah - Bonita, graciosa, adorável
Janan – de Coração, bondosa
Jumanah - Prateada como a pérola
K

Kalila - Amada
Kamilah - Perfeita
Karida - Intacta
Karimah - Generosa, nobre
Kawthar – nome de um rio do Paraíso
Khadijah – Nome da primeira esposa do Profeta (pbuh)
Khalidah - Imortal
Khayriyyah - Caridosa, boa, pia
Khulud - Imortal
L
Lama – De lábios escuros
Lamis - Suave ao toque
Lamya' - De lábios escuros
Lateefah, Latifah - Gentil, agradável, amigável
Layla, Leila - (Nascido à) noite
Lina – Oferta, dádiva
Lubabah - Íntima
Luloah – como uma Pérola
Lu'lu' – como as Pérolas
M
Madihah - Louvável
Maha – a Arisca
Ma'isah - Orgulhosa, vacilante
Maizah – a de Ideias claras
Majidah - Gloriosa
Makarim - De bom e honrado carácter
Malak - Anjo
Malika - a Rainha
Manal - Conseguimento, realização
Manar - a Esclarecida
Maram – a Desejosa, a idealista
Mariam, Maryam - a Mãe de Jesus (pbuh); forma árabe de " Maria"
Mas'ouda - a Feliz, afortunada
Mawiyah - A essência da vida
Maymunah - Auspiciosa
Maio - Velho nome árabe
Maysa' - Orgulhosa, pouco segura de si
Maysun - De face e corpo bonitos
Mayyadah - Orgulhosa, oscilante
Mufidah – a Útil, a de sentido prático
Muhjah – a Amada do coração
Muminah - a Piedosa crente
Muna – a Ardente, fogosa
Munirah – a Esclarecida
Mushirah – a Conselheira
Muslimah - a Crente devota

N
Nabihah - Inteligente
Nabilah - Nobre
Nada - Generosa
Nadidah - Igual, rival
Nadwah – a Conciliadora
Nafisah - A Pedra Preciosa, a preciosidade
Nahlah - a Vivificante; a que mata a sede
Na'ilah – Próspera, que tem sucesso
Na'ima, Na'imah - Gentil, tranquilizadora, pacificadora
Najah – a de Sucesso, afortunada, venturosa
Najat - Segurança
Najibah – a De nobre nascimento
Najiyah - Segura
Najla - De vistas alargadas
Najwa - Confidente
Nashwa - Fragrância, perfume, que intoxica
Nathifa - Limpa, pura
Nawal - Presente
Nawar - Flor
Nazahah - Pureza, rectidão, honestidade
Nazihah - Honrada
Nazirah – Amante, companheira
Nibal - Setas
Nida - Chamada
Ni'mah - Abençoada
Ni'mat – Coberta de bençãos
Nudar - Ouro
Nuha - Inteligência
Numa - Bonita e agradável
Nur, Noor - Luz
Q
Qubilah - Concórdia
R
Rabab - Branca nuvem
Rabi'ah - Jardim, estação da Primavera
Radeyah - Plena, satisfeita,
Radwa – Nome de uma montanha em Medina
Rafa' - Felicidade, prosperidade,
Rahimah - Misericordiosa, compassiva
Ra'idah - a Líder
Raja' - Esperançada
Rana - Contemplativa
Rand - Árvore de olorosa
Raniyah - Contemplativa
Rasha - Jovem gazela
Rashida - Sábia, amadurecida
Rawdah - Jardim
Rawiyah – Recitadora, como as antigas leitoras de poesia de árabe
Rayya – Saciada, satisfeita; plena
Rida - Favorecida por Deus
Rihana - Doce manjericão
Beira - Gazela
Rima - Branco antílope
Rukan - Segura, confiante
Ruqayyah - a Filha do Profeta (pbuh)
Ruwaydah – Leve no andar
S
Sabah - Manhã
Sabirah - a Paciente
Safa - Claridade, pureza, serenidade,
Safiyyah - a melhor amiga Calma, serena, pura
Sahar - Amanhecer
Sahlah - Suave, fluente
Saidah - Feliz, afortunada
Saihah - Boa, útil
Sakinah – paz, de mente inspirada por Deus, tranquilidade
Salihah - Correcta, agradável
Salimah - Paz, sem defeito, segura, sã
Salma - Calma
Salwa - Consolo, codorniz,
Samah - Generosidade
Samar - Igualando conversação
Sameh – Clemente,
Samihah - Generosa
Samirah – Agradável companheira
Samiyah - Elevado, exaltada, de alta condição
Sana' - Brilhante, esplendorosa
Sawsan - Lírio dos vales
Shadha – a Olorosa
Shadiyah - a Cantante
Shahrazad – Uma verdadeira caixa de "Contos das 1001 Noites"
Sharifah - Nobre
Siham - Setas
Souad ou Su'ad
Suha - Nome de uma estrela
Suhailah - Gentil, fácil
Suhaylah - Suave, fluente
Suhaymah - Pequena seta
Suhayr - nome formal
Sumayyah - nome formal
Sumnah
T
Tahirah - Pura
Takiyah - Piedosa, íntegra
Talibah - Investigadora depois de conhecimento
Tarub - Alegre
Thana' - Gratidão
Thara' - Riqueza
Thurayya - Estrela
W
Wafa' - Fidelidade
Wafiqah - Próspera
Wafiyyah - Leal, fiel
Wahibah - Doadora, beneficiente
Wajihah - Eminente, distinta
Walidah - Recém-nascida
Warda, Wardah, Wordah - Rosa
Widad - Amor, amizade
Wijdan - Êxtase, sentimento
Wisal - Comunhão apaixonada
Y
Yaminah - Recta e formal
Yasmin - Jasmim
Yumn - Afortunada, sucesso
Yusra - nome formal
Z
Zafirah - Vitoriosa, próspera
Zahirah - Lustrada, luminosa
Zahra' - Branca
Zahrah - Flor, beleza, estrela
Zainab, Zaynab - a Filha do Profeta (pbuh)
Zakiyyah - Pura
Zaynah - Bonita
Zubaidah - Excelente

quinta-feira, Março 27, 2008

Mesquita da Baixa - Maputo

Mesquita da Baixa, criada há mais de um século, em Lourenço Marques, actual Maputo. Os indianos associaram-se para, em comum, praticarem o culto islâmico, constituindo entre si a chamada "Comunidade Maometana Indiana". Lourenço Marques era então um pequeno povoado rodeado de pântanos e lodo. Em 1876, Hava Ali, doou um terreno na denominada Travessa do Funil (Rua Salazar; Rua da Mesquita) para que se construísse a Mesquita, uma modesta barraca de madeira e zinco, onde, com regularidade passou a exercer-se o culto islâmico. Em 1887, a modesta barraca de madeira e zinco foi substituída por uma construção mais ampla, em alvenaria. Era vultuosa para a época, cuidadosamente trabalhada em estilo árabe de interiores frios e sóbrios e exteriores decorados com caprichosos rendilhados sob temas florais e traços geométricos. Consta que depois de concluída veio a custar 4550 libras. A Mesquita, com planos rectangulares, tinha a particularidade de não ser cópia de qualquer mesquita conhecida. Dispunha de local próprio para as abluções rituais como é uso. Caprichou-se na entrada do templo, com um portão árabe de acesso ao interior, em arco quebrado. O Arco com semelhante configuração como motivo decorativo foi pela primeira vez usado na Mesquita de Ibu Tulum, no Cairo, no ano de 870. Tornou-se mais tarde em espécie de emblema da fé islâmica. Quando a cultura árabe penetrou na Península Ibérica passou a prevalecer nas mesquitas o arco em ferradura com cabeça semicircular. O edifício da mesquita, que era todo ele um templo e seus anexos, sofreu em 1902 algumas alterações. A entrada do recinto sagrado da Mesquita faz-se através de um arco sob o qual está escrito em língua persa o seguinte versículo de um poema: "No dia do julgamento final a primeira pergunta será se fizeste as tuas orações". No interior, imaculadamente branco e exuberante de lustres, destaca-se a "Miraba", que nos indica a direcção de Meca, santuário dos muçulmanos, e lê-se em caracteres árabes o seguinte: "LA ILAHA ILLAH! MUHAMMAD-U-RASSUL LAHI" (ALLAH é Deus único e Muhammad o seu mensageiro). Em baixo a data - 1902. Na mesma parede onde está a "Miraba" e á direita de quem entra, pende dela uma relíquia sagrada: um pedaço do manto negro original que cobre a "Alcaba" e foi trazida de Meca por um peregrino. O chão inteiramente atapetado por uma riquíssima alcatifa persa. A Mesquita, depois da alteração introduzida em 1902, ficou com seis minaretes simbólicos e no topo com dezoito pequenos crescentes apontados para o céu, símbolo da fé islâmica. O prédio na época não chegou, porém, a ser objecto de registro na Conservatória do Registo Predial, onde a primeira referência a Mesquita aparece numa descrição de um prédio anexo, registado em 24 de Agosto de 1889, dado nesse ano por ali existente.
Em 29 de Julho de 1907, chegou em visita oficial a Lourenço Marques, Sua Alteza o Príncipe Real D.Luís Filipe, que seria futuro Rei de Portugal, se a morte o não ceifasse no ano seguinte. A comunidade ergueu um enorme pavilhão na Praça Vasco da Gama, e tendo o Príncipe aceite amavelmente o convite que lhe fizeram, no dia seguinte, pelas 10 horas da noite, após o jantar no Palácio da ponta Vermelha, dirigiu-se ao pavilhão, sendo recebido com todas as honras pelos dignitários da comunidade. A festa decorreu brilhantíssima e com numerosa assistência. O comerciante I. Tavá leu uma mensagem dirigida ao Herdeiro do Trono de Portugal, exaltando a generosidade da hospitalidade.
Por portaria N 2407m, de 16 de Janeiro de 1935 foram aprovados os estatutos da comunidade, que por tal efeito adquiriu personalidade jurídica sob a designação de "Associação da Comunidade Maometana Indiana", depois mudada para o de "Associação da Comunidade Maometana Paquistânica". Assente em terreno foreiro à Câmara Municipal, o qual constitui a parcela N.º 3 do talhão N.º 139 do cadastro da cidade, com área de 575,71 metros quadrados, a Mesquita da Rua Salazar, foi construída no mesmo ano em que El-Rei D.Luís I ergueu Lourenço Marques a essa dignidade – viu crescer à sua volta em passos de gigante a cidade moderna que a envolve e na qual ficou a assinalar uma época. Na actualidade, a mesquita da baixa foi restaurada, ampliada, e no acto das várias beneficiações, recebeu altas individualidades do estado moçambicano.

quinta-feira, Março 20, 2008

Regras ao nascer uma criança

Os ensinamentos islâmicos abrangem todas as etapas da vida, começando pelo nascimento a ter em conta certas recomendações elementares:
1. Corte do Cordão Umbilical e Banho.
2. Adhán, Iqámah e Duás (Adhán em voz baixa, no ouvido direito e o Iqámah no ouvido esquerdo do bebé. Este acto é Sunnat, Duá de protecção para o recém-nascido contra o Shaitán, e que ALLAH lhe guie e oriente para o caminho da verdade e que lhe torne num ser piedoso, podendo acrescentar-se outros Duás).
3. Fazer o Tahnik (consiste em esmagar com os dentes um bocado de tâmara ou uma outra fruta doce e colocá-lo na boca do bebé, fazendo também Duá).
4. Aquiqah e Rapar o Cabelo (sacrificar, degolar, dois cabritos ou carneiros, no caso do recém-nascido ser rapaz, e de um cabrito ou carneiro, se for rapariga. O Aquiqah deve ser feito de preferência no sétimo dia após o nascimento da criança. Se não for possível nessa data, é recomendável que se faça no 14º, 21º ou 28º dia após o nascimento da criança e assim por diante, sempre em múltiplos de sete, a contar da data do nascimento. O tipo e as condições do animal para o Aquiqah são idênticos aos do Curbani).
5. Dar um Bom Nome (hoje em dia, infelizmente não se procura saber o significado, optando pura e simplesmente pelo nome que soa melhor, raro ou que está´em voga).
6. Circuncisão (Al-Khitán ou circuncisão é um símbolo de Islamismo e é um Sunnat muito importante aplicado a indivíduos do sexo masculino. É recomendado fazer-se a circuncisão o mais cedo possível).
7. Quando a criança começar a pronunciar as primeiras palavras, deve ser-lhe ensinada a recitar o primeiro Kalimah: Lá Iláha Illalláhu, Muhammadur Rassulullah.

quinta-feira, Março 13, 2008

Humanidade misturada

Culturas proliferam, poder intelectual da humanidade aumenta e quanto mais a humanidade evolui, mais unida e mais misturada fica. "Ó humanos, em verdade, Nós vos criamos de macho e fêmea e vos dividimos em povos e tribos para reconhecerdes uns aos outros." (49ª Surata, versículo 13)

sexta-feira, Março 07, 2008

Expressão de cumprimento

Assalam-u-Alaikum é a expressão da língua árabe de cumprimento humano puro que significa "Que a paz esteja contigo". Em português normalmente diz-se salamaleque, mas pode dizer-se Asalamo alaikum; Assalamo alaikum; Selam aleyküm; Salaam; Salaam aleikum. Em resposta a esta saudação, deve dizer-se "Waalaikum salaam", que quer dizer "Que a paz esteja contigo também".

segunda-feira, Março 03, 2008

Sentidos e orgãos

Alguns versículos, lembram ao homem que os sentidos e os órgãos que possui foram concedidos por Deus (subhana Hu wa taala). Por exemplo: "Ele foi Quem vos criou o ouvido, a vista e o coração. Quão pouco Lhe agradeceis!" (Alcorão Sagrado, 23:78).

sexta-feira, Fevereiro 29, 2008

Vida, propriedade e honra

Em alguns hadices, diz-se que o Profeta Muhammad (salla Allahu alayhi wa sallam) disse, no seu khutbat al wada (Sermão de Despedida): "Vossa vida, vossa propriedade e vossa honra são sagradas até irdes ao encontro do vosso Senhor."

sexta-feira, Fevereiro 22, 2008

A vida

A vida é uma dádiva outorgada por Deus (subhana Hu wa taala). Os primeiros versículos revelados ao Profeta Muhammad (salla Allahu alayhi wa sallam) dão conta de que devemos a nossa existência/criação a Deus (subhana Hu wa taala): "Lê, em nome do teu Senhor Que criou; criou o homem de algo que se agarra"(Alcorão Sagrado, 96:1-2).

sexta-feira, Fevereiro 15, 2008

Força da irmandade

A força da irmandade entre muçulmanos fundamenta-se em, “… auxiliai-vos na virtude e na piedade" (Alcorão Sagrado, 5:2), apoiada também no hadith do Profeta (salla Allahu alayhi wa sallam), que diz: "Os crentes, em seu amor e sua simpatia, uns para com os outros, são como um só corpo; quando uma parte dele é afectada pela dor, todo ele reage, em termos de insonolência e febrilidade."

sexta-feira, Fevereiro 08, 2008

Deus dá a vida e causa a morte

O Alcorão, em várias passagens, enfatiza o facto de que Deus, exaltado seja, é Aquele Que dá a vida e causa a morte. Como exemplo, o seguinte versículo do Alcorão, "Deus é Quem vos cria, depois vos recolhe. Entre vós há quem chegará à senilidade, até ao ponto em que de nada se lembrará do que tenha sabido" (Alcorão Sagrado, 16:70).

quinta-feira, Janeiro 17, 2008

Muharram

Ano novo islâmico de 1429 foi a 10 de Janeiro de 2008. Muharram é o primeiro mês do calendário da Hégira, abençoado, e um dos quatro meses mais sagrados. Recomenda-se aos muçulmanos o jejum de Aashooraa, de 2 dias (9 e 10 ou 10 e 11 de Muharram), esperando que ALLAH aceite o jejum como expiação pelo ano que passou (dia 10 de Muharram calha no sábado, 19 de Janeiro de 2008).

quinta-feira, Janeiro 10, 2008

Essência da Civilização Islâmica

A essência da civilização islâmica é o Islão e a essência do Islão é o tauhid, acto de afirmação de que ALLAH é Único, Criador absoluto e transcendente, Senhor de tudo o que existe, onde toda a diversidade, riqueza, história, cultura, conhecimento, sabedoria e civilização do Islão está condensada na frase: "la iláha illa Allah", acrescentada de "Muhammad Rassulu-Lláh", e que quer dizer "Não existe outro Deus que merece ser adorado excepto Allah, Muhammad (Que a paz esteja com ele) é mensageiro de Allah".

terça-feira, Outubro 09, 2007

Blog Moçambique Islâmico

O Blog Moçambique Islâmico é uma página islâmica de divulgação do islamismo e cultura muçulmana, em Moçambique. Aceda também a página web, clicando ENTER.